LACS inaugura cluster criativo na zona ribeirinha de Lisboa e anuncia abertura de um segundo espaço em Cascais.
Edifício abandonado em Santos é devolvido à cidade de Lisboa graças ao investimento de quatro empreendedores que assumiram a recuperação e revitalização do mesmo.

Foi na 6ª feira, dia 8 de Junho, que se oficializou a abertura do LACS – Communitivity of Creators – um cluster criativo orientado para empreendedores ligados às artes, ao design e às novas tecnologias assente em três grandes pilares: comunidade, comunicação & criatividade e que integra espaços dedicados à cultura e ao lazer.

A inauguração do nosso cluster criativo ficou marcada:

Pela presidência do evento pelo Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, que fez questão de conhecer as empresas-membro do LACS, percorrer o edifício apreciando o programa cultural patente e desfrutar da magnífica vista do LACS Rooftop;

Pela presença da Secretária de Estado do Turismo Ana Mendes Godinho, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lisboa Duarte Cordeiro, a Presidente da Administração do Porto de Lisboa Lídia Sequeira, a Vereadora da Câmara Municipal de Lisboa com o pelouro da Cultura Catarina Vaz Pinto e ainda o Presidente da Câmara Municipal de Cascais Carlos Carreiras; 

Pela celebração de um protocolo com a “Carpe Diem” – plataforma de pesquisa, experimentação e divulgação de arte contemporânea, com particular enfoque em talentos emergentes;

Um segundo protocolo com a “P28” – associação de desenvolvimento Criativo e Artístico, que integra iniciativas culturais com uma vertente de responsabilidade social direcionada para as doenças mentais.

Ainda sob a responsabilidade do “P28” estão os projetos “Manicómio” e “Billboard”. No âmbito deste último, Jorge Molder expõe uma obra icónica sua em formato de grandes dimensões sobre tela (12X15 metros) na empena cega do edifício LACS da série “A origem das espécies”;

Por uma festa que encheu o rooftop do edifício, com uma vista deslumbrante sobre o rio Tejo e que se manterá aberto ao público no futuro;

Por último, os quatro sócios deste projeto, Miguel Rodrigues, Gustavo Brito, Filipe de Botton e João Lopes Raimundo aproveitaram a oportunidade para anunciar a abertura do próximo LACS prevista para Setembro 2018 em Cascais. 

 O LACS foi outrora o edifício onde funcionaram a cantina e balneários dos estivadores do Porto de Lisboa e é hoje transformado num exemplo de modernidade e tendências ao nível da arquitetura, equipamentos e materiais utilizados, cruzando e respeitando com enorme sucesso a identidade e referências criadas nos anos 50.

São 5.000 m2 de área com capacidade para receber cerca de 500 membros e que dão vida a uma comunidade de freelancers, startups, e projetos empresariais com dimensões e níveis de maturidade distintos que atuam nos mais diversos sectores.

Das mais de 60 empresas já instaladas podemos destacar a EDP Starter, a Cognizant, Rock in Rio, Defined Crowd, Mycujoo, AbyPay, Sair da Casca, Supplies, Grupo Youbiz, APBA, Sportinveste, CTRL, Be2do, Parpe, KnooK, Media Project.

Foi ainda salientada a importância dos diversos parceiros que apoiaram o projeto LACS e cujo contributo foi fundamental para o seu sucesso, tais como a Tranquilidade, PT Empresas, EDP Starter, Rock in Rio, Robbialac, OTIS, Sanitana, Logoplaste, Paris-Sete, Talenter, SMEG, Vitra, Adico, Ductos, GJP e Santini.